(51) 3019-0115

abensur@abensur.com.br

Facebook Abensur
Roubo de carro na Capital supera índices de SP e Rio

Proporcionalmente, é 35% maior do que na Cidade Maravilhosa e 22% acima dos dados paulistanos
Sob o ponto de vista da criminalidade, dirigir em Porto Alegre é mais perigoso do que em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Proporcionalmente à frota, o roubo de veículo na capital dos gaúchos é 35% maior do que na Cidade Maravilhosa e 22% acima dos casos registrados pelos paulistanos. Planos para reduzir esses índices existem. O que falta é tirá-los do papel.

Avoracidade dos ladrões em Porto Alegre pode ser avaliada por outros indicadores. A cidade tem 716,5 mil veículos licenciados, correspondentes a 14% da frota gaúcha, mas concentra quase a metade dos roubos de carros no Estado (47,7%). Levando em conta a estatística de 13 cidades da região, o percentual de carros roubados sobe para 60% do total no Estado.

Um dos planos para reduzir os índices de roubo de veículos, a chamada Lei Estadual dos Desmanches, que visa a disciplinar o comércio de autopeças usadas, foi aprovada em 2007, mas para entrar em funcionamento ainda depende de trâmites burocráticos.

Uma ideia é formar uma cerca eletrônica nas ruas da Capital

Recentemente, foi divulgado pela Associação dos Municípios da Grande Porto Alegre (Granpal) um projeto para instalar 350 câmeras de monitoramento em 141 pontos da Região Metropolitana – 86 equipamentos em 27 cruzamentos de Porto Alegre. A ideia é formar uma espécie de cerca eletrônica nas ruas da Capital e de 10 municípios vizinhos para prevenção, especialmente, a furto e roubo de veículos. A proposta será implementada em parceria com o governo do Estado, que deverá investir R$ 20 milhões, mas segue em estudos.

Enquanto os projetos não entram em prática, as polícias Civil e Militar trabalham com as ferramentas disponíveis para sufocar as quadrilhas. E a missão tem sido árdua. Em especial por causa da flexibilização da lei, que desde julho do ano passado proíbe a prisão preventiva de receptadores sem que o juiz determine uma série de nove medidas alternativas ao suspeito como apresentação periódica à Justiça.

(Fonte: Zero Hora)
Rua Felipe de Oliveira, 271 – CEP: 90630-000 – Porto Alegre – RS / Brasil
Fone (51) 3019-0115
goInternext
Para dificuldades na visualização do site, por favor verifique as últimas atualizações do seu navegador (browser).